Febre da dengue ameaça Copa do Mundo no Brasil



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Especialista alerta para risco de dengue na Copa do Mundo no Brasil

Mais de três milhões de ingressos para a Copa do Mundo de 2014 serão vendidos. Se você deseja se infectar com febre do futebol no Brasil no próximo ano, mas não com dengue, deve se proteger. Um pesquisador britânico alerta para um alto risco de infecção, principalmente em três locais.

Aviso principalmente para três locais Em 12 de junho de 2014, chegou a hora da 20ª Copa do Mundo de Futebol começar no Brasil. No total, serão vendidos mais de três milhões de ingressos e são esperados mais de 500.000 fãs internacionais. Enquanto isso, quem viaja para o país sul-americano deve garantir proteção adequada contra a dengue, como roupas compridas, janelas abrigadas e repelentes de insetos. Para o Brasil e especialmente para os três locais de Fortaleza, Natal e Salvador, há um risco aumentado de infecção. Isto é apontado por um pesquisador britânico da Universidade de Oxford na revista científica "Nature".

Ponto alto durante os jogos O professor de epidemiologia Simon Hay escreveu na opinião de que o risco de infecção nas três cidades, todas localizadas no nordeste do país, provavelmente atingirá o pico quando os jogos forem disputados. Com base nos casos de doença nos últimos anos, o pesquisador e seus colegas avaliaram o risco de infecção para as várias regiões brasileiras. Como resultado, o pico da dengue espalhado na maioria das cidades-sede já será atingido antes da Copa do Mundo. Segundo Hay, isso não se aplica ao nordeste. No entanto, ele ressalta que, como o clima, essa situação não pode ser prevista exatamente.

Evitando picadas de mosquito Em seu relatório anual, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que existem 50 a 100 milhões de doenças em todo o mundo a cada ano. Hay estima que haja três vezes mais. A dengue é transmitida por mosquitos e se manifesta em sintomas como febre, erupção cutânea, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulares e pode levar à morte. Até o momento, não existe vacina eficaz nem medicamento específico para a dengue. Segundo Hay, a melhor medida é evitar picadas de mosquito. Portanto, o pesquisador aconselha todos os fãs que viajarão para as áreas de risco no próximo ano para escolher hotéis com portas e janelas protegidas e ar-condicionado. Você também deve usar roupas compridas, especialmente no início da manhã e no final da tarde, e se proteger com sprays especiais anti-mosquitos.

Pesquisadores apelam aos responsáveis ​​pela Copa do Mundo O professor britânico também pede às autoridades que fumem mosquitos nas áreas mais atingidas e dificulte a reprodução. À medida que os mosquitos se multiplicam em água parada, Hay ressalta que as piscinas, incluindo os depósitos de lixo selvagens, devem ser removidas. Ele também apela ao governo brasileiro, à World Football Association (FIFA) e aos patrocinadores da competição para informar os torcedores sobre o risco de dengue e medidas preventivas. Em contraste com os habitantes das áreas tropicais, muitos visitantes, incluindo os da Europa, não estavam familiarizados com a doença. Portanto, os responsáveis ​​devem usar sua experiência e influência para educar.

Mais de 500 mortes no Brasil O principal portador da dengue é o mosquito Stegomyia aegypti, amplamente disseminado em áreas tropicais úmidas. Também pode transportar o vírus de pessoa para pessoa. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde, 522 pessoas já morreram de dengue no Brasil este ano. Atualmente, a América Central também está sofrendo uma epidemia grave e houve inúmeras mortes na Nicarágua, Honduras, Guatemala e El Salvador. O vírus é galopante em mais de 100 países em todo o mundo. O curso da doença geralmente é inofensivo e os especialistas em medicina tropical assumem que muitos turistas não reconhecem a doença. No entanto, também pode levar a um curso grave e fatal da doença, com numerosos sangramentos e insuficiência circulatória. Isso afeta principalmente crianças que vivem nas áreas afetadas e pessoas com infecções repetidas.

Número de pessoas infectadas aumentou dramaticamente Em 2012, um total de 615 casos de dengue foram notificados ao Instituto Alemão Robert Koch (RKI). O número é comparativamente pequeno se você considerar que cerca de três milhões de alemães viajam para áreas de risco em potencial anualmente. No entanto, o número de pessoas com dengue "aumentou dramaticamente em todo o mundo nas últimas décadas", de acordo com as Estatísticas de Saúde da ONU 2013 da ONU. O RKI já registrou mais de 700 pacientes este ano, todos infectados no exterior, a maioria na Tailândia. Se você deseja saber mais sobre o atual risco de dengue em uma região tropical específica, use o chamado "Mapa da Saúde". É um projeto do Centro de Controle de Doenças dos EUA (CDC) e uma equipe do Hospital Infantil de Boston que coleta dados sobre surtos de dengue em todo o mundo e os disponibiliza gratuitamente na Internet. (de Anúncios)

Imagem: Stefan Klaffehn / pixelio.de

Informação do autor e fonte


Vídeo: Dengue


Artigo Anterior

Países pedem voz nas aprovações de médicos

Próximo Artigo

Prática Naturopática Homeopatia Clássica Erlangen